gato e cachorro comendo ração juntos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

5 cuidados básicos com a alimentação do seu pet

Você é um daqueles tutores que não mede esforços para ver seu pet feliz? Então, saiba que saúde, bem-estar e qualidade de vida dependem diretamente da alimentação que você fornece para o seu peludo. É por isso que existem alguns cuidados a serem tomados com a alimentação do seu pet.

A máxima “você é o que você come” também vale para os animais de estimação, pois é por meio de uma dieta adequada e equilibrada que todas as suas funções fisiológicas funcionarão com plenitude. Dessa forma, seu parceiro será mais saudável e, inclusive, mais longevo.

Por isso, selecionamos 5 cuidados básicos que todo tutor deve ter em relação à alimentação do seu pet. Continue conosco e veja quais são!

1. Ofereça o alimento correto para cada espécie de pet

Cada animal tem hábitos alimentares distintos, ou seja, mesmo que cães e gatos sejam mamíferos, ambos têm demandas nutricionais específicas. Os canídeos são considerados onívoros, isto é, parte da sua dieta é carne e parte é constituída de vegetais. Já os felinos são essencialmente carnívoros.

Isso significa que as rações modernas são fabricadas levando em consideração as necessidades nutricionais de cada espécie — os alimentos para gatos, por exemplo, contêm maior aporte de proteína que a dos cães. Por isso, sempre ofereça o alimento certo para cada um deles, caso contrário, eles terão carência de nutrientes e não se desenvolverão com saúde.

2. Não compartilhe a sua refeição com o pet

Tire da mente a ideia de que aquilo que é bom para você é bom para o pet. O raciocínio aqui é o mesmo do tópico anterior. Porém, antes que você pense “ué, mas seres humanos também são onívoros”, lembre-se de que há uma lista de alimentos que fazem mal, intoxicam, causam doenças e desencadeiam alergias nos pets.

Isso se deve ao fato de eles não sintetizarem as mesmas enzimas digestivas que nós e, por isso, não conseguem metabolizar muitas das substâncias contidas nas nossas refeições. Caso você queira oferecer uma alimentação in natura para o seu cão, converse com o Veterinário especialista em alimentação para cães e gatos para que, possa estabelecer uma dieta balanceada, o que na prática é muito difícil.

3. Preze por oferecer uma ração de qualidade

Se você quer ter um cuidado verdadeiro com a alimentação do seu pet, procure sempre por rações de qualidade garantida, ofereça alimentos Premium e Super Premium. Eles além de atenderem às exigências nutricionais dos animais, contêm nutrientes e aditivos nutracêuticos que melhoram a qualidade e a expectativa de vida  dos animais.

Além disso, sempre ofereça o alimento adequado, ao porte, a idade e a condição de saúde do seu pet. Novamente, isso se faz necessário porque cada fase de vida tem uma demanda diferente e, caso não sejam devidamente atendidas, a qualidade de vida será comprometida.

Por exemplo, os cães e gatos filhotes necessitam de nutrientes para fortalecerem ossos e músculos, enquanto os cães idosos precisam de menos energia e mais reforço nas articulações e os gatos idosos precisam de alimentos mais atrativos e saborosos pois diminuem o olfato com a idade. O mesmo raciocínio vale para as condições de saúde: pets com problemas no trato urinário ou obesos, por exemplo, devem receber alimentos direcionados.

4. Dê a quantidade correta de alimento

Além de oferecer o alimento específico e de qualidade elevada para o seu peludo, é fundamental dar a quantidade certa a cada refeição. Isso é muito importante para que todas as necessidades nutricionais dele sejam supridas, mas, também, para que você não exagere na dose.

O sobrepeso e a obesidade são problemas cada vez mais comuns entre os pets, já que muitos tutores não conseguem resistir aos olhares suplicantes de seus parceiros ao lado dos comedouros. Contudo, a responsabilidade de controlar essas ânsias é toda sua!

Aqui, novamente a qualidade da ração influencia na boa dieta. As linhas Premium e Super Premium são especialmente desenvolvidas para satisfazerem o pet de maneira plena.

5. Faça a higiene dos comedouros

Sempre depois que o seu pet comer, é importante fazer a limpeza do potinho para evitar a proliferação de fungos, bactérias e outros patógenos no recipiente. Se você tutela um cão, conseguirá limpar o comedouro assim que ele concluir a refeição, já que não sobra um pellet de ração para contar história.

Se você dividir sua casa com um bichano, será um pouco mais difícil, visto que eles preferem fazer pequenas refeições ao longo do dia. Contudo, procure fazer a higiene dos potinhos em intervalos curtos.

Muito bem, esses foram os cuidados básicos que você deve ter com a alimentação do seu pet. Seguindo essas dicas, você garantirá mais saúde e bem-estar para o seu peludo.

Quer ir além e aprofundar o seu conhecimento sobre o assunto? Então, baixe gratuitamente o nosso Guia Básico de como cuidar da alimentação do seu pet e saiba tudo para dar mais qualidade de vida para o seu amor!

Confira mais