galpão com diversos tipos de rações

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

5 dicas de armazenamento de produtos em sua distribuidora

O armazenamento correto da ração para cães ou gatos é parte importante para que a vida de prateleira, inicialmente estabelecida pelo fabricante, seja mantida. É por isso, que todo distribuidor deve ter cuidados com o espaço, controle de umidade e forma como os sacos de ração são guardados.

A equipe também deve ser treinada. É necessário que todos compreendam que a validade do produto, que no geral é entre 12 e 18 meses, só será mantida, se os colaboradores trabalharem corretamente. Só assim, evitarão perdas de produtos e consequentes prejuízos financeiros.

Veja algumas dicas de armazenamento e evite problemas com o estoque da sua distribuidora.

1. Importância do cuidado com a umidade no armazenamento

Durante a fabricação da ração, ela passa por um processo de secagem industrial, para que a umidade seja controlada (umidade máxima 120 g/kg). Isso é necessário para que o produto fique estável e próprio para o consumo animal até a data do seu vencimento.

Para que essa umidade permaneça controlada, o fabricante é responsável por colocá-la em embalagem adequada e entregá-la em perfeitas condições ao distribuidor. Desse momento em diante, cabe a esse estabelecimento comercial ter os cuidados necessários para que a ração permaneça adequada.

Por isso, ela não pode ser colocada direto em contato com o chão nem ser estocada em ambiente úmido. Os sacos também não devem ser encostados na parede, e precisam estar armazenados a pelo menos 30 cm de distância dela.

Caso o alimento destinado aos animais fique em condições inadequadas de umidade, ele entra em contato com a água ou vapor. Quando isso acontece, a ração absorve a umidade e torna-se um local propício para a proliferação de fungos e bactérias.

Os microrganismos, por sua vez, usam dos nutrientes da ração para se multiplicarem, deixando-a com reduzindo o valor nutricional e prejudicando a sua palatabilidade.

Além disso, em alguns casos, há a produção de toxinas pelos microrganismos, que podem prejudicar a saúde do pet.

2. Uso de estrado

Para evitar que os sacos de ração sejam colocados no chão e possam ficar em contato com a umidade, é preciso possuir estrados, também chamados de paletes.

Eles também permitem que a ração seja empilhada, com segurança, melhorando a disposição do produto e diminuindo o espaço ocupado em seu armazenamento.

3. Armazenamento de acordo com o vencimento

Outro ponto importante, no armazenamento de ração na sua distribuidora, é estabelecer um rigoroso processo de controle da data de vencimento dos produtos. Além de terem que estar no prazo de validade, é preciso que a equipe seja treinada para colocar sempre os produtos mais novos por último e deixar os mais antigos, ou seja, os que vão vencer antes, na frente.

Isso evitará que um lote fique “esquecido” no fim da fila e acabe vencendo, enquanto os mais novos são destinados às lojas. O controle é importante para evitar perdas dos produtos.

4. Embalagens das rações devem ser preservadas no armazenamento

Outra prática frequente em lojas e distribuidoras, mas que é completamente errada, é furar o saco da ração. O intuito dessa ação é tirar o ar e deixar o saco com aparência de mais compacto.

O grande problema é que quando isso é feito, a embalagem é danificada e a umidade acaba prejudicando a estabilidade do produto. Além disso, como já foi dito, pode levar à perda nutricional e deterioração antes mesmo da data do vencimento.

5. Limpeza e controle de pragas no armazenamento

Por fim e não menos importante, quem tem uma distribuidora de produtos para o consumo de animais deve ficar atento à higienização do ambiente. Claro que possíveis perfurações em sacos ou pequenas sujeiras com embalagens podem acontecer, mas a limpeza deve ser feita o quanto antes.

O alimento que cai no chão atrai roedores e insetos. Esses, por sua vez, danificam as embalagens de produtos e consomem alimentos estocados, além de serem vetores de microrganismos patogênicos. Para evitar, é preciso fazer o controle de pragas, manter a limpeza em dia e vedar qualquer local que possa servir como porta de entrada para ratos e outros animais.

Você, que é dono de um estabelecimento comercial da área e quer saber mais sobre armazenamento e escolha de produtos para a sua distribuidora, pode encontrar outras informações em nosso blog. Navegue!

Confira mais