Adaptação de gatos: veja como fazer da forma correta

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Adaptação de gatos: veja como fazer da forma correta

Há quem diga, por aí, que ter gatinhos é algo viciante. E, sem dúvida, isso parece ser verdade. Afinal, ter um bichano em casa é bom, mas dois (ou mais!) é ainda melhor. Esses seres fantásticos são muito carinhosos, divertidos e deixam a nossa vida mais leve e feliz.

No entanto, a adaptação de gatos deve ser um assunto levado muito a sério. Por conta de fatores como estresse e o comportamento territorial dos gatinhos, é preciso que esse processo seja feito com os devidos cuidados.

E então, como acostumar felinos uns com os outros? Continue a leitura, descubra algumas dicas e faça uma nova adição à sua família da maneira correta, tanto para você, quanto para os bichanos envolvidos. Vamos lá!

Por que os gatos demoram a se adaptar?

A resposta é: territorialismo. Na natureza, os felinos são normalmente solitários, com exceção de algumas espécies que convivem em bando (como os leões). De modo geral, eles têm um grande apego ao território, pois é nele que conseguem o alimento e abrigo necessários para viver.

É claro que os gatinhos domésticos têm do bom e do melhor e não precisam caçar para sobreviver, mas eles ainda guardam os instintos de seus parentes selvagens. Por isso, é preciso fazer uma adaptação progressiva para que ele e os novos membros da família se deem bem e se tornem grandes amigos.

Como fazer uma boa adaptação de gatos? 

Agora, veja algumas dicas para que a adaptação entre gatos seja feita da forma correta!

Deixe o novato isolado em um ambiente separado

O primeiro passo é não juntar os gatos de uma só vez. Evite qualquer situação muito estressante para ambos, já que o estresse pode prejudicar a saúde dos felinos (causando, por exemplo, inflamação da bexiga e outros problemas). Deixe o novato isolado pelo período que for necessário.

Borrife feromônios no ambiente

Uma dica para melhorar o clima da casa é borrifar feromônios nos ambientes em que os gatos vivem. ​Podem ser espalhados sobre a caminha ou ​até mesmo no cômodo todo, por meio de difusores.

Use o truque do cheirinho

Outra dica legal é trocar os paninhos deles de vez em quando. Coloque os lençóis do novato na cama do gato mais velho e vice-versa, fazendo com que eles sintam os cheiros uns dos outros.

Faça a introdução com supervisão

Na hora de começar a juntá-los, faça isso com supervisão. Em hipótese alguma permita que eles fiquem sozinhos interagindo. Observe de longe, deixe que eles tomem a iniciativa, mas interceda em casos de brigas.

Não brigue com os gatos

Caso uma briga aconteça, cuidado: nada de gritar ou repreender. Apenas afaste os encrenqueiros e tente acalmá-los, sem pressa. Cada gato tem o próprio tempo e brigar não vai adiantar, mas sim retardar o processo.

Utilize a associação positiva

Por fim, tente fazer uma associação positiva enquanto eles estiverem próximos. Petiscos, brincadeiras, carinhos, tudo é válido. Mas faça com que eles se sintam seguros e vejam que ficarem juntos é um ótimo negócio!

O que fazer antes de adaptar um gato com o outro? 

Antes de trazer um novo gato para a sua casa, é importante preparar o ambiente com cautela. Deixe o local em que o novato vai ficar já adaptado, com comedouros, toquinhas para que ele possa se esconder e dormir, caixa de areia, arranhador e, se possível, um local para os banhos de sol.

Além disso, durante o período de isolamento, aproveite para fazer um teste rápido de FIV/FeLV. Essas são doenças virais transmitidas pelo contato entre os gatinhos e a boa notícia é que a FeLV pode ser evitada por meio de um bom protocolo vacinal. A vacina contra a FIV, no entanto, ainda não está disponível no Brasil.

Converse com o seu veterinário de confiança e tire as suas dúvidas antes de levar o novo bichano para casa.

Gostou dessas dicas para fazer uma boa adaptação de gatos? Agora, é só correr para o abraço e começar a preparar o lar (e o coração) para receber um novo bichano. Em breve, os gatinhos da casa estarão brincando juntos e trazendo muita alegria ao seu lar!

Compartilhe o conteúdo em suas redes sociais para que outras pessoas possam conhecer essa dica e, assim, fazer uma boa adaptação entre os bichanos que adotarem a partir de agora. Os miaus agradecem!

Confira mais