filhote de cachorro recém nascido orfão

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Como cuidar de um filhote de cachorro recém-nascido órfão?

Quem nunca sonhou em ter um cãozinho em casa? Pois é, a adoção de um pet é um ato de amor e uma atitude que faz muito bem para a relação entre humanos e animais. Mas antes de colocar em prática essa ação, é preciso entender que a adoção exige alguns cuidados de seus tutores, especialmente se tratando de um filhote de cachorro recém nascido órfão.

Isso porque, nas primeiras semanas de vida do cãozinho, ele ainda está muito frágil e para que ele cresça de forma saudável, é preciso se atentar a questões como alimentação, evacuação e temperatura corporal adequada.

Portanto, para garantir uma boa saúde do seu filhote, continue a leitura do artigo e confira nossas dicas de cuidados com recém-nascidos.

Monitore a temperatura corporal do filhote

Os filhotes não conseguem regular a temperatura corporal durante os primeiros dias de vida, por isso é preciso ter muita atenção a essa questão para evitar que o bichinho sofra com problemas como a hipotermia.

Portanto, é fundamental encontrar meios para que o pet fique aquecido — fazendo uso de cobertores, bolsa de água quente, isolamento adequado do piso —, além de monitorar com frequência a temperatura do bichinho para garantir o seu conforto térmico.

Cuide da alimentação do cachorro recém-nascido

Outro ponto importante no cuidado do filhote de cachorro recém nascido órfão diz respeito à alimentação. Então, caso o cãozinho ainda esteja em contato com a mãe, é importante sempre observar se ele está conseguindo mamar de forma natural, sem maiores dificuldades.

Já se o pet passou da fase de amamentação ou não conseguiu ter acesso ao leite materno nesse momento inicial da vida, os cuidados dos tutores redobram. Isso porque é preciso oferecer ao cãozinho leite industrializado especial para pets e ministrá-lo várias vezes ao dia.

Para ajudar a dar o alimento ao cachorro, é interessante fazer o uso de seringas ou de um conta-gotas para simular uma mamadeira. E sobre a quantidade de alimento, tudo vai depender do peso do pet, mas é preciso alimentá-la a cada duas horas. E esse intervalo de tempo vai aumentando à medida que o bichinho vai crescendo e recebendo os nutrientes necessários para ter uma vida saudável.

Dê atenção às necessidades fisiológicas do pet

Como o metabolismo dos cães é imaturo nos primeiros dias de vida, os atos de evacuação e urinação precisam ser estimulados, pois não é recomendado que eles façam suas necessidades sozinhos.

Normalmente, a mãe do cãozinho faz isso lambendo as zonas anal e urinária do filhote, mas os tutores podem simular esse cuidado materno fazendo massagens no local utilizando um algodão úmido.

Mas é importante lembrar que esse estímulo precisa ser feito pelo menos dez vezes ao dia, já que o filhote é alimentado a cada duas horas.

Como observado, cuidar de um filhote de cachorro recém-nascido órfão exige cuidados especiais de seus tutores, e, por isso, é importante que você esteja ciente de que o momento inicial da vida do cãozinho é desafiador, mas que tudo isso é recompensado com o amor e alegria que um pet proporciona para um lar.

Gostou das dicas? Para continuar cuidando do seu pet, confira nosso outro artigo sobre alimentação para cachorros!

Confira mais