Homem vendo marketing para petshops

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Marketing para petshops: confira 5 dicas para aumentar as vendas

Investir em marketing para petshops é essencial para o seu negócio não só sobreviver no mercado, como também para organizar suas finanças e crescer nesse setor que tem apresentado bons números.

Para se ter uma ideia, em 2019, a indústria de produtos para animais de estimação faturou R$22,3 bilhões, o que fez do Brasil o quarto maior do setor no mundo. Além disso, havia 141,6 milhões de animais de estimação no país no período. Esses dados são da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet).

A título de comparação, em 2018, o faturamento do setor alcançou R$20,3 bilhões e, em 2006, era de R$3,3 bilhões. Um crescimento e tanto! Isso mostra o tamanho do mercado brasileiro e, sobretudo, o seu potencial de crescimento.

Para aproveitar as oportunidades do setor, você precisa investir em marketing para petshops. Mas como começar? Para ajudar nessa questão, listamos cinco dicas para o seu petshop vender mais. Confira!

1. Investir em marketing digital

Em 2019, o Brasil chegou a ter 134 milhões de usuários de Internet. Um grande público, não acha? Por isso, você precisa investir em marketing digital para conseguir divulgar seu petshop a um número dessas pessoas. Nesse caso, lembre-se de levar o seu negócio até as mídias sociais, ou seja, abrir páginas, criar contas, fazer perfis etc. para divulgar seus produtos e a sua loja nelas!

2. Fazer acordos com tutores de pet influencers

Por falar em mídias sociais, você já ouviu falar dos chamados pet influencers? Eles são animais de estimação muito conhecidos em redes sociais, plataformas de vídeo e outras mídias digitais. Seus tutores produzem conteúdo voltado para o dia a dia desses bichinhos, mostrando cenas divertidas e outros assuntos relacionados a esses pets.

Com um público amplo de seguidores reunido ao longo do tempo, fechar parcerias com os tutores desses pet influencers poderá ajudar você a alcançar um número considerável de pessoas interessadas em seus produtos e serviços!

3. Oferecer atendimento virtual

Muitos clientes podem deixar de comprar com você simplesmente porque não conseguem contatar rapidamente o seu negócio. Por isso, é importante oferecer um bom atendimento e, especialmente, virtual.

Nesse caso, converse com clientes nos chats e comentários das redes sociais e ofereça atendimento pelo WhatsApp. Você poderá até mesmo realizar vendas por esse mensageiro instantâneo!

4. Realizar eventos promocionais e de adoção

Uma dica interessante que pode ajudar você a não só fechar negócios, como melhorar a imagem do seu petshop é realizar eventos de adoção de pets. Dessa forma, além de atrair pessoas para conhecerem a sua loja, você também poderá contribuir para que muitos animais encontrem pessoas que possam cuidar deles!

Além disso, faça eventos promocionais temáticos em que você conceda descontos em produtos e realize atividades que possam atrair clientes. Por exemplo, encontros de donos de gatos ou de cachorros e um dia com muitos parceiros oferecendo serviços especiais para os pets a valores promocionais (alguns até de graça). O intuito é atrair clientes para conhecerem o local.

5. Firmar parcerias com fornecedores e outros agentes

Você pode fazer parcerias com fornecedores e outros agentes para ampliar a variedade de seus produtos e conseguir uma rede de indicações.

Para começar, ao oferecer itens de Pet Vet e Pet Care você terá maiores chances de atrair uma variedade maior de clientes. Por sinal, dos R$22,3 bilhões de faturamento da indústria de produtos pet, em 2019, 18,4% e 8,3% corresponderam, respectivamente, a esses segmentos. Os outros 73,3% foram da área de Pet Food.

Se puder oferecer produtos e serviços relacionados a essas áreas, melhor ainda! Em outras palavras, que tal firmar uma parceria com um veterinário que venha a atender no seu estabelecimento? Ou, ainda, oferecer serviços de banho e tosa? E tratamentos de estética para os animais? Os produtos utilizados nesses procedimentos poderão ser adquiridos na sua própria loja.

Alguns serviços precisarão de uma infraestrutura própria, mas outros podem ser adaptados no seu próprio estabelecimento e há os que são mais simples de serem oferecidos, como o de passeador de cães.

Com o tempo, o investimento poderá se pagar. Além disso, a sua loja tenderá a se tornar um ponto de referência para os clientes da sua região para uma ampla variedade de serviços e produtos. O importante é buscar fornecedores e profissionais confiáveis que possam firmar essas parcerias.

Também dá para indicar parceiros fora da sua loja, isto é, hotéis para pets, adestradores de animais de estimação, locais para adoção etc. A lista de serviços que você pode oferecer é ampla! O melhor é que esses profissionais e estabelecimentos também poderão recomendar a sua loja aos clientes deles.

É importante contar com parceiros e um bom fornecedor para que os clientes não só encontrem os produtos que precisam, como tenham à disposição serviços e uma grande variedade de mercadorias de qualidade. Afinal, isso pode gerar uma boa impressão no público!

Não tem uma loja de itens para animais de estimação, mas sim uma clínica veterinária? Veja se vale a pena vender produtos de petshop nela!

 

 

Confira mais