posso dar osso para meu cachorro roer

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Posso dar osso para meu cachorro roer?

É importante dar o alimento ideal para o seu cachorro, ou seja, o tipo que contém os nutrientes essenciais para ele se desenvolver bem. O principal componente dessa dieta é a ração, mas é possível adicionar outros itens, como petiscos. Você também pode dar osso para cachorro.

No entanto, essa ação precisa de cuidado, pois se o osso for natural e não processado, há certos riscos envolvidos. Em especial, quando o pet é filhote ou não está com uma saúde bucal adequada.

Para saber os motivos para ter cuidado ao dar esse tipo de material ao seu cachorro e descobrir o que oferecer como substituto, continue lendo e veja o que preparamos!

Motivos para não dar osso para cachorro

Para começar, existe a possibilidade de o cachorro se machucar ou cortar a boca, especialmente se o osso se partir em pedaços. Também há o risco de o animal engasgar com ele, caso seja pequeno.

Aliás, é preciso redobrar a atenção com ossinhos de galinha, pois ao serem cozidos, assados, fritos etc., a estrutura deles é alterada. Eles se tornam mais rígidos e passam a apresentar maior probabilidade de quebrarem em partes pontiagudas.

Também se quebram mais facilmente ao serem mastigados, podendo gerar lascas capazes de provocar problemas para o cachorro durante a mastigação ou em seu sistema digestório (como perfuração do estômago).

Outro ponto de atenção é a possibilidade de o cão se contaminar com micro-organismos nocivos presentes no osso, caso ele esteja cru ou tenha ficado muito tempo em algum canto acumulando sujeira.

O osso processado esterilizado também precisa de atenção, pois quando o cão usou e o deixou de lado pode ser uma fonte de contaminação.

Ou seja, uma vez que teve contato com a boca do animal e a saliva; o correto para quem insiste em dar esse tipo de petisco é a retirada após o desinteresse do animal.

A vantagem desse tipo de petisco é a massagem gengival e a limpeza dentária, onde não há quase nenhuma ingestão; sem dúvida nenhuma o pior deles é o tipo processado sem ser esterilizado e o que o animal ingere, pois pode causar um desbalanço nutricional e ainda correr risco de uma intoxicação alimentar.

Importância de dar o alimento indicado pelo veterinário

Em vez do osso, dê o alimento indicado pelo veterinário que cuida do seu cachorro. Isso é importante porque esse profissional sugerirá um tipo de ração com os componentes nutricionais necessários para o desenvolvimento adequado do seu pet.

Se ainda desejar dar osso para o animal, converse com o veterinário se isso é possível e em que condições pode ser feito. Dessa forma, você será capaz de evitar determinadas complicações geradas por esse alimento.

Substitutos para osso natural que podem agradar o seu pet

  • Existem alguns materiais que substituem os ossos naturais e que podem agradar o seu cachorro, como os sintéticos. Eles costumam durar mais e não têm carne, cartilagem ou outro resto de material orgânico que normalmente estão presentes nas versões naturais e que, com o tempo, tornam-nas alimentos inadequados.
  • Portanto, um osso sintético dificilmente exalará odor forte ou conterá partes de carne se decompondo. Além disso, evitará a proliferação de micro-organismos nocivos ao pet.
  • Também é possível encontrar ossos sintéticos com diferentes sabores, como bacon, hortelã, presunto etc. Outra vantagem é a possibilidade de encontrar ossos sintéticos mais macios, os quais são recomendados para filhotes e cachorros mais idosos.
  • Por outro lado, se preferir dar um osso natural, busque um processado, isto é, um que passou por tratamento especial de higienização e conservação. Esse tipo pode ser encontrado em pet shops e é melhor do que um osso natural não processado. Nesse caso, temos o osso defumado suíno ou bovino. Há também ossinhos feitos de frango e de vegetais.
  • Vale destacar que alguns desses petiscos contribuem para a conservação da saúde bucal do animal, uma vez que ajudam no controle de tártaro e na prevenção de mau hálito. Todavia, antes de adquiri-los, visite um veterinário para saber o que seu pet precisa para melhorar sua saúde bucal.
  • Se esse profissional der sinal verde para você comprar um osso para cachorro, lembre-se de perguntar sobre o tipo e o tamanho indicado. Também veja qual é o melhor momento de dar esse petisco para o pet e quando deverá retirá-lo para o animal focar em comer a sua ração. Afinal, é importante que ele se alimente adequadamente e não fique apenas roendo o osso.
  • Aproveite agora para descobrir outras comidas que o seu cachorro pode experimentar, além do osso e da ração!
Confira mais