Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Previsão de demanda: o que é e como aplicar em sua distribuidora

A previsão de demanda é um conceito autoexplicativo, mas que é importante esclarecer. Diz respeito as medidas para gerar uma estimativa de mercado, permitindo antecipar quais serão as demandas futuras e preparar-se para elas. 

Ela é fundamental, principalmente, para garantir que você não gere perdas de oportunidades de vendas, bem como descobrir tendências de consumo e permitir maior controle em questões de sazonalidade nas vendas. E, claro, aumentar o faturamento.

Por isso é tão importante que você saiba como aplicar este conceito em sua distribuidora de produtos pet. Vejamos a seguir os principais pontos sobre o tema. Boa leitura.

  • Defina objetivos

Esse é o primeiro ponto: o que você quer obter com a previsão de demanda para sua distribuidora? Definir as metas a serem analisadas são fundamentais para traçar as estratégias mais focadas para determinadas questões. Para isso, você deve considerar parâmetros tais como:

  • prazo (curto, médio, longo);
  • avaliação de sazonalidade ou não;
  • objeto de estudo (quais produtos específicos ou nichos estão sendo analisados), entre outros.
  • Defina metodologia da previsão

Outro ponto importante é definir qual a metodologia que será utilizada para análise da previsão de demanda. Eles podem ser feitos tanto por meio de testes qualitativos ou quantitativos. Cada um deles terá uma análise específica e formas de realizar essa análise diferenciadas:

  • qualitativo: conta questões subjetivas, como opinião de especialistas da área, entrevistas com o cliente, expectativa de vendedores, entre outros;
  • quantitativo: são utilizados dados objetivos para a análise, como histórico de vendas, tendências, tabelas, giro de estoque, entre outros, para realizar as previsões.
  • Colete dados

Para ter uma percepção mais objetiva e que dê suporte as análises qualitativas, é fundamental que você colete dados para este fim. Quando você traça as metodologias, é possível verificar quais são as informações que são relevantes de serem observadas.

Isso é fundamental para que seja possível traçar quais são as informações que devem ser de fato armazenadas. Lembre-se que quando há excesso de dados, também, torna-se mais enevoada as questões. Seja objetivo nisso e colete aquilo que está alinhado com os objetivos traçados previamente.

  • Mensure e interprete os resultados

Após a coleta, é a hora de interpretá-los. Isso pode ser feito tanto por meio de softwares específicos para este fim quanto com a inserção em planilhas e tabelas. Obviamente, a primeira opção é mais prática, pode ser automatizada e tem menos chances de erros. É fundamental que profissionais experientes estejam a frente deste processo.

  • Evite erros no processo

Mas afinal, quais são os principais erros no processo de previsão de demanda? Confira a seguir os principais deles para saber como evitá-los.

  • estar distanciada no tempo;
  • ter maior índice de distorções;
  • não ter objetivos bem claros;
  • falhas humanas;
  • desalinhamento entre dados coletados, objetivos traçados e metodologias definidas previamente.

A previsão de demanda tem um papel fundamental nas distribuidoras de produtos pet. Ela permite identificar quais são os itens mais consumidos pelos clientes, quais possuem aumento em determinados períodos e facilita o giro de estoque.

Além disso, também minimiza as chances de perdas por questões de validade, bem como reduz a necessidade de precisar intervir com queimas de estoque para evitar prejuízos.

Para auxiliar nesses processos, conte com a Matsuda Pet. Nós atuamos em forte parceria com os gestores de distribuidoras para alinhar previsões de demanda e garantir que os melhores produtos estejam sempre disponíveis em sua loja.

Entre em contato e tire suas dúvidas com um de nossos consultores!

Confira mais