gato sendo vacinado por veterinário

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Vacina para gatos: importância e quando aplicar

Você conhece a vacina para gatos? Muitos não sabem, mas assim como os cães, os bichanos também devem ser vacinados desde filhotinhos. A prática é essencial para deixar o felino protegido de diversas doenças e garantir que ele possa viver saudável e feliz.

É muito importante que você saiba que a vacina para gatos deve ser aplicada anualmente. É isso mesmo! Além das doses que o seu pet recebeu enquanto filhote, ele precisa contar com um reforço anual.

Qual foi a última vez que o seu bichano foi vacinado?

Importância da vacina para gatos

Você certamente já ouviu falar em vacinas e até já tomou algumas, não é? Desde pequenos, os humanos são vacinados para ficarem protegidos de diversas doenças. O mesmo acontece com os animais.

As vacinas são constituídas de vírus ou bactérias causadoras das doenças, que estão atenuados ou mortos. Em alguns casos estão fragmentados.

Ao ser aplicada, a vacina induz o organismo a produzir anticorpos (células de defesa). Isso faz com que o corpo desenvolva o que é tecnicamente chamado de “memória imunológica”, ou seja, que produza os anticorpos especializados em combater determinada doença, antes mesmo de ser acometido pelo vírus ou pela bactéria causadora dela.

Você quer saber qual a vantagem de tudo isso? Quando um animal está vacinado e já tem a memória imunológica, caso ele tenha contato com o microrganismo causador da doença, o organismo saberá rapidamente e vai combater o invasor com os anticorpos que já estão prontos. Não dará tempo dos vírus ou das bactérias se instalarem e se multiplicarem. As células de defesa se adiantarão e o gato não ficará doente.

Viu como a vacina para gatos é importante? Ela protege o seu pet de diversas doenças, mesmo que ele venha a ter contato com o agente causador da enfermidade.

Tipos de vacinas para gatos

Um das vacinas mais conhecidas é a antirrábica, que é obrigatória e deve ser aplicada uma vez ao ano, por toda a vida do animal. Além delas, há outras vacinas para gatos sendo que as mais conhecidas são:

  • Vacina Tríplice (trivalente) V3: oferece proteção para o animal de duas das doenças respiratórias: rinotraqueíte felina e a calicivirose felina, além de uma doença ainda mais grave chamada de panleucopenia felina, que pode acometer o sistema digestivo e sanguíneo;

  • Vacina Quádrupla V4: oferece a mesma proteção da anterior e também protege o gatinho da clamidiose;

  • Vacina Quíntupla V5: das três é a mais completa, pois protege o bichano das mesmas doenças que a V4 e também da leucemia felina. Essa doença é comum e leva muitos animais à morte.

O Médico Veterinário é o único que pode avaliar o bichano e escolher a vacina correta para ele. A prescrição vai variar de acordo com a idade, histórico, estado de saúde, entre outros.

Vacina para gatos filhotes

Agora que você já compreendeu um pouco sobre a importância de vacinar o bichano, é a hora de conhecer quando essas vacinas devem ser aplicadas.

No geral, aos 45 dias de vida, o felino já deve receber a primeira dose.

Abaixo você verá o esquema de vacinação que é mais comumente usado. Contudo, lembre-se de que o Médico Veterinário poderá alterá-lo, de forma que a vacina seja administrada da melhor maneira ao seu animal.

Para isso, o profissional irá avaliar as condições de saúde do gatinho, se ele já foi vermifugado, a idade, histórico de doenças, entre outros. Eis o esquema de vacinação de gatos que é usado mais frequentemente:

  • Primeira dose: no geral, é aplicada quando o animal tem entre 45 a 60 dias de vida. Com essa idade, o filhote já deve ter sido vermifugado e estar em perfeitas condições de saúde;

  • Segunda dose: é dado um intervalo de um mês entre a primeira e a segunda dose;

  • Terceira dose: a partir da segunda aplicação, é contado mais um mês e administrada a terceira dose da vacina para gatos. No geral, o Médico Veterinário também aplica ou agenda a data da administração da primeira dose da vacina antirrábica neste período;

  • Reforço anual: é feito por toda a vida, uma vez ao ano. A contagem de tempo é feita a partir da data da administração da terceira dose da vacina.

Vacina para gatos pode dar reações?

Sim! É possível que alguns animais tenham alguma reação vacinal após a aplicação. Dentre os sinais mais frequentes estão:

  • Vômitos;

  • Diarreia;

  • Febre;

  • Perda de apetite;

  • Aumento de volume no lugar da aplicação da vacina para gato;

  • Prostração.

No geral, em 24 horas a reação acaba, mas de toda forma, caso note qualquer alteração em seu animal de estimação, entre em contato com o Médico Veterinário responsável pela aplicação.

Gostou de saber mais sobre a vacinação dos bichanos? Isso é importante para cuidar da saúde deles, mas você também precisa se preocupar com a diversão do gatinho de estimação, concorda? Então veja como fazer brinquedos para gatos de material reciclável!

Confira mais